Ano 22                                                                                                          Editado por Jomar Morais
 


tv sapiens
vitrine pj
Documento Digital | para estudantes e pesquisadores
Imagens de documentos de valor histórico e cultural, inéditos ou raros, reunidos pelo Planeta Jota

Ao adquirir a cópia integral de um item, pelo preço simbólico de 3 reais por página, você estará contribuindo para a manutenção de nosso site. O arquivo será enviado para o seu email, informado pelo Pagseguro, no prazo de 24 a 48 horas.
Índice
1. O acordo que encerrou a ditadura militar no Brasil
1. O acordo que encerrou a ditadura miitar no Brasil. Relato do acordo entre Tancredo Neves e o ministro do Exército, Walter Pires (1984).

2. Mapeamento dos meios de comunicação de massa no RN nos anos 70 e sua relação com grupos politicos locais (1977).

3. Um ensaio sobre a relação entre o Espiritismo filosófico e o marxismo, escrito durante a ditadura militar (1969).

4. O significado da volta de Jânio Quadros à política quando a ditadura militar começou a declinar. (1980)


        Sua colaboração

[ Área em construção. Convidamos os amigos e colaboradores do Planeta Jota a doarem documentos de valor histórico e cultural, inéditos ou raros, ao nosso acervo, contribuindo assim para a manutenção deste site. Precisamos apenas da imagem do documento. O nome do doador será publicado no site junto ao documento disponibilizado. Desde já, nossa gratidão.  ]
Relato do acordo selado entre o candidato das oposições à Presidência da República, Tancredo Neves, e o ministro do Exército da época, general Walter Pires, que assegurou o fim da transferência do poder aos civis, mediante concessões recíprocas que incluiram, entre outras, o não punição de militares acusados de violação de direitos humanos e a nomeação de aliados para cargos federais.

Reportagem de Jomar Morais no jornal
Folha de S. Paulo. Ano 1984.

Documento de 2 páginas em formato A4.
Preço total:
R$ 6
2. Os meios de comunicação do RN nos anos de 1970
Mapeamento dos meios de comunicação de massa no Rio Grande do Norte e seus vínculos a grupos políticos locais nos anos 1970 e análise histórica da imprensa potiguar. Ensaio assinado pelo jornalista Jomar Morais na edição nº 1 dos Cadernos de Comunicação Proal - São Paulo, 1977.

Documento de 4 páginas em formato A4.
Preço total:
R$ 12
3. Espiritismo e marxismo podem andar juntos?
Obra rara que, no final dos anos 60, em plena vigência do AI-5, instrumento que concedeu poderes absolutos ao governo militar, foi motivo de grande polêmica dentro e fora do movimento espírita. O texto faz considerações sobre o materialismo dialético e sobre a possibilidade de conciliação entre o socialismo e a realidade espiritual. O texto do livro é a transcrição de uma palestra do autor, Jacob Holzmann Netto. O prefácio é do argentino Humberto Mariotti.

Obra original, em papel, sem os acréscimos das edições posteriores. Páginas do miolo amareladas devido à ação do tempo. Pequena dobra na parte inferior direita da capa. 56 páginas. Envio via Correio

Preço: 
R$ 50 + Frete
4. O que estava em jogo na volta de Jânio Quadros
Após ser beneficiado pela Lei de Anistia, o ex-presidente Jânio Quadros, voltou à política em 1980. Sua renúncia, em 1961, deflagrou uma crise política que culminaria com o golpe militar de 1964. Seu retorno à vida pública ia além de um projeto pessoal de um político contraditório: naquela conjuntura beneficiava o jogo político controlado pelo general Golbery do Couto e Silva, o estrategista do último governo militar, até romper com o general presidente João Figueiredo.

Reportagem de Jomar Morais, em parceria com Augusto Nunes, na revista Veja. JM conversou durante dois dias com Jânio Quadros, a bordo de um navio e depois em sua casa, no Guarujá, nessa etapa ao lado de Augusto Nunes. Ano 1980.

Documento de 9 páginas em formato A4
Preço total:
R$ 27